O Que é o Core Business de Uma Empresa? Como Identificar?

Neste artigo vamos procurar explicar da melhor maneira possível o que significa o  Core Business de uma empresa.

Core Business

Mas afinal, o que é o  Core Business de uma empresa?

Segundo a Wikipédia, Core Business  é um termo em inglês  que significa a parte central (o núcleo) de um negócio ou de uma área de negócios, e que é geralmente definido em função da estratégia  dessa empresa para o mercado. Este termo é utilizado habitualmente para definir qual o ponto forte e estratégico da atuação de uma determinada empresa.

Em outras palavras:  Core Business é “a grande sacada.   Aquilo que a empresa faz de melhor, onde ela inova, o seu principal ativo intelectual.”

Toda empresa, depois de algum tempo com resultados positivos tanto no faturamento quanto na quantidade e qualidade dos clientes, busca aumentar seu raio de ação e expandir para outros mercados. E nessa hora, o empreendedor precisa analisar várias  situações e planejar cuidadosamente seu plano de expansão que atenda de forma satisfatória seus futuros clientes sem perder a essência de seu negócio.

Como expandir um negócio para outros mercados  em busca de crescimento?

Muito se fala sobre o foco, ou seja,  o negócio principal de uma empresa. O Core Business é  portanto,  a atividade principal de uma empresa da qual vem seu lucro. Quando  tem foco, a empresa atua somente na área de sua competência, ou seja, tem foco de atuação na sua área de mercado.

O oposto de ter foco é a diversificação. A questão aqui é quando a empresa quer expandir suas atividades, buscando crescimento de receita e lucros. Para onde ir? O que fazer? Não há respostas certas ou receitas aqui. Tudo dependerá de ” n” variáveis que deverão ser consideradas na decisão de crescimento e expansão. Primeiro vamos tentar responder as seguintes questões:

  • Qual o núcleo do seu negócio?
  • Com o que trabalha sua empresa?
  • O núcleo de negócios de sua empresa a diferencia dos concorrentes?

Após responder estas questões, a decisão poderá ser de 2 tipos:

Expandir para negócios adjacentes

Seria a decisão de expandir a atividade principal para atividades adjacentes de modo lucrativo e coerente com os objetivos estratégicos ou redefinição do negócio principal. O negócio adjacente tira energia do core e ao mesmo tempo pode  reforçá-lo ou defendê-lo, onde uma extensão do core traria sinergia dos recursos de forma a reforçar a proposta de crescimento.

Expandir para a diversificação

Seria expandir para atividades totalmente diferentes do core e totalmente  novas para a empresa. A empresa que se aventura em outros negócios totalmente diferentes do seu habitual,  deixa seu core desprotegido, enfraquecido. Dispersando seus recursos e aventurando-se numa área de negócios desconhecida, poderá  onerar a empresa com riscos excessivos, já que terá que desenvolver outras estratégias para competir em um novo mercado.

Vejamos alguns exemplos para ajudar a  entendimento sobre o core business:

A Walmart  sempre esteve dentre as maiores empresas do mundo, e a empresa mais respeitada dos Estados Unidos, enquanto a Kmart rumava para a falência. Ambas abriram a primeira loja em 1962.

Enquanto a Walmart cresceu em torno do seu core, com o  Sam’s Club (entrando na área de atacado, sendo uma empresa de varejo, mas reforçando sua operação de varejo), diversificando produtos da loja, como eletrônicos, e expandindo para outros países como o México, a Kmart expandiu através da diversificação, com uma rede de livrarias (Walden) e outra rede de produtos esportivos (Sports Authority).

Esses movimentos fracassados tiraram a força do negócio principal da Kmart, justamente no momento que seu principal concorrente se fortalecia em torno do core dele.

Outros exemplos de crescimento para negócios adjacentes:

A Nike além de ter um foco muito bem definido e de definir seu negócio “como uma empresa de vendas” e não um fabricante, tendo terceirizado 100% da sua produção, partindo do negócio de calçados, foi buscar negócios adjacentes que reforçassem a marca e o núcleo do negócio de calçados.

Assim, vestuários, equipamentos e acessórios esportivos expandiram enormemente o faturamento e o tamanho da empresa. Além disso, expandiu para novos clientes, como o público feminino que cada vez mais passou a praticar esportes.

A UPS com a ampliação da definição de “entrega de encomendas” para “serviços de logísticas” fez a empresa criar uma nova divisão que estoca, rastreia e encontra qualquer peça automotiva solicitada e a entrega onde o cliente do seu cliente ordenar. Dessa forma, agregou valor ao seu produto “serviço de entrega”,  gerenciando o estoque de seus clientes, fabricantes de automóveis, e ampliando a receita do negócio central: entregas de encomendas.

A Coca-Cola com um produto único, refrigerantes, a estratégia de crescer para negócios adjacentes tem sido baseada em “bebidas”, mantendo o foco e reforçando o negócio principal. Energéticos, água mineral e sucos naturais foram acrescentados a linha de produtos da empresa.

Algumas empresas têm atividades semelhantes, mas core business diferentes. Empresas que têm como atividade principal fornecer informações, por exemplo (a Wikipédia e um jornal prestam informação), porém  têm core business diferentes.

Core Business

De acordo com Chris Zook e James Allen em seu livro “Profit From the Core”, as empresas para replicarem  seu negócio, devem investir em segmentos ou negócios relacionados ao seu core business, para que obtenham maior rentabilidade. Crescendo pelas adjacências, a empresa tem a possibilidade de se reposicionar diante às novas  situações do mercado e procurar novas alternativas de obter melhores lucros.

 

 

Aprenda Como Criar Um Site Profissional Para Turbinar Suas Vendas Online. Pegue Seu Acesso!  

Helio Aragão

Empreendedor digital, graduado em Processos Gerenciais, grande entusiasta do empreendedorismo e do marketing digital e suas tecnologias.

Website: https://empreendedoresclarecido.com.br/

Deixe um comentário